quarta-feira, 27 de novembro de 2013

[FIC] A Traidora 3 | Capítulo 17: A Canção do Cisne

Olá, pessoal. Primeiramente, gostaria de me desculpar com os leitores da FIC. Minha vida pessoal e acadêmica decidiram entrar em conflito. Estou completamente CONFUSO e OCUPADO, e isso fez com que eu escrevesse esse capítulo aos poucos, terminando quase 1 mês depois do lançamento do anterior. Espero que quando as férias chegarem - e a reposição de aulas passarem; maldita greve! - eu volte a postar com mais frequência a FIC, e também outras postagens aqui no blog. Os episódios 2 e 3 da 6ª temporada de Winx Club já saíram, e vocês podem vê-los aqui. Espero que compreendam. E vamos a FIC!


----------------------------------------------------------------------

No Capítulo Anterior: Bella e as Winx vão até a Dimensão Ômega, em busca da Estaca Matadora de Anjos. Após enfrentarem alguns monstros, as fadas chegam até a Estaca, porém se surpreendem ao perceberem que é a Cobra, o Coração da Dimensão, que a guarda. Em um ato mal pensado - ou talvez não - Bella usa a Estaca Matadora de Demônios e mata a Cobra, fazendo Aisha espancá-la furiosamente, a acusando de ainda trabalhar com os Anjos Caídos. Isso é realmente verdade? Com sua 'casca' ferida, Bella é obrigada a fugir. O que vai acontecer agora?


Capítulo 17: A Canção do Cisne

- Oh meu Deus! Nossa filha estava certa! 

- Se acalme, meu amor. Os soldados estão de prontidão. Já ordenei que marchassem para as áreas do portal. Não deixaremos que nenhum monstro chegue ao nosso castelo. -O Rei de Ândros disse-

- Isso se parece com um Swan Song...

- Swan Song

- A Canção do Cisne... Significa o fim, meu amor. O fim de Ândros! 


Enquanto a mãe de Aisha se lamentava - talvez até dramatizando demais - as Winx já estavam batalhando. Criaturas que elas nunca haviam visto antes saíam pelo portal, algumas fugindo, outras sedentas por sangue. As sereias de Ândros tentavam controlar toda aquela bagunça, mas com a destruição da Dimensão Ômega, parecia impossível algo dar certo. O portal talvez nunca fosse fechado.

 - Meninas, eu já disse, saiam daqui! Se salvem! -Aisha dizia-

E completava:

- Achem Faellie, peguem essa Estaca e enfiem-na no peito daquela vadia. Ândros pode sacumbir a qualquer momento e somos a última esperança para dar um fim nisso tudo. 

Porém, apenas Bloom e Flora ouviam isso. As três fadas estavam juntas, em uma área próxima da massa de pedra (que agora havia virado poeira) do portal. 


Musa, Stella e Tecna estavam do outro lado de Ândros, batalhando com mais monstros. O Zoomix havia sido usado, porém as fadas não foram parar no mesmo local, por motivos desconhecidos. Nada em Ândros, inclusive seu destino, havia um sentido conhecido, na verdade.

- Descarga Elétrica! -Tecna atacou-

Alguns monstros voadores, portando tridentes enferrujados, foram atingidos pela magia da Fada da Tecnologia.

- Eles estão em grandes números. Olhem! -Tecna disse-

As fadas perceberam que mais monstros do mesmo tipo, que provavelmente continuavam saindo do portal, começaram a se agrupar.

- Eles parecem atacar juntos. -Musa disse-

E os atacou:

- Potência Sonora!

Alguns monstros foram atingidos, voando longe. Outros, continuavam a marchar na direção das fadas.

- Acho isso perda de tempo. A Estaca está com Aisha! Temos de encontrá-la, nos unir com as outras, irmos atrás de Faellie! -Tecna disse-

A cabeça de Stella estalava sem parar. Uma dor de cabeça insuportável, que começara assim que todas saíram da Dimensão Ômega.

Que desgraça é essa? - ela pensava - Porquê elas não calam a boca?! 

- EXPLOSÃO SOLAR! -A Fada do Sol e da Lua atacou-

Mais monstros atingidos. Mais monstros se re-agrupando.

Em meio à cabeça latejante, Stella concluiu:

- Tecna está certa. Isso é perda de tempo.

E então saiu voando.



Com a Estaca Matadora de Anjos em mãos, Bloom voôu com Flora, tentando encontrar o restante das Winx. Elas viram o momento exato quando centenas de soldados começaram a atacar. Espadas, flechas, lanças. O exército de Ândros parecia fortíssimo, porém os monstros - que saíam sem parar do portal - também eram.

- Estou extremamente preocupada com a Aisha. -Flora disse-

Bloom suspirou. 

- Também estou. Mas a entendo. Zenith sacumbiu a um ataque Nuclear. Milhares de vidas foram perdidas. Ela não quer que o mesmo aconteça com Ândros. -A fada ruiva disse- 

Apesar de que, não acho que esse lugar aguentará por muito tempo. É como se a Dimensão Ômega estivesse se mudando para cá, como se Ândros fosse virar um planeta de gelo. -Bloom pensou, porém nada disse, era um tipo de opinião que não deveria ser exposta, para evitar desespero-

- Bloom, olhe! -Flora gritou, parando de voar em linha reta-

A ruiva também parou. Em um planalto, uma mulher estava portando uma flauta dourada. Essa mulher, aparentava ser uma fada. Uma fada roxa. 

- Não precisaremos caçar ninguém. A desgraçada está aqui. -Bloom disse-

Junto com a Fada da Natureza, a Princesa de Domino voltou a voar, na direção daquela criatura abominável. 



Poucos minutos depois de deixar Bloom e Flora, Aisha já estava no Castelo de Ândros. Voando até a Torre, ela sabia que pelo menos sua mãe estaria alí.

- Oh, mamãe! -Aisha disse, ao ver sua mãe, já com seus pés na torre-

A Rainha, ao ver sua filha, correu na direção da mesma e a agarrou em um abraço. O abraço que Aisha mais precisava naquele momento. Abraço de mãe.

- Eu sabia, eu sabia que algo daria errado! Eu estava sentindo! Mamãe, a senhora precisa me perdoar. -Aisha disse, se sentindo completamente culpada-

- Lhe perdoar porquê, Aisha? -A Rainha perguntou, se soltando daquele doce abraço-

- Eu não devia ter aceitado a proposta daquela mulher. -Aisha disse - Eu não devia, não devia! Agora... Agora é tarde demais.

- Proposta de... -A Rainha iria completar com um quem?, porém, se lembrou de um cabelo chanel que ela nunca havia visto antes-

- Bella. Ela disse sobre um artefato, que nos ajudaria em nossa missão. Realmente conseguimos o artefato, ele está com Bloom, porém aquela mulher matou a Cobra da Dimensão Ômega para isso. Mamãe, ela destruiu aquele lugar. Por eu ter confiado nela, agora meu reino; nosso reino, pode sacumbir. Eu confiei em um demônio. Literalmente. -Aisha disse-

A Fada dos Fluídos tentava não chorar, mas lutar contra aquela vontade estava sendo impossível. As primeiras lágrimas começaram a rolar, quando seu pai apareceu na torre, terminando de subir as escadas.

- O que diabos você disse?! -O Rei gritou-

- Papai...

- Aisha! Você trabalhou com um demônio? Literalmente um demônio?!

- Querido, por favor... -A Mãe de Aisha tentou acalmar o marido-

- Você jurou lealdade a seu Reino! Você não lembra?! Quando decidiu procurar Darkar, quando decidiu se juntar àquele clubinho de fadas, quando decidiu estudar naquele escola. Aisha, você jurou

- Papai, eu sei! E eu fui leal a meu reino todos esses anos! -Aisha disse, tentando manter a calma-

Porém, seu pai continuava falando, ou melhor, gritando:

- Leal?! LEAL? Você acabou de dizer que trabalhou com um demônio! Você tem noção do que isto significa?! Seu reino, seu lar, pode sacumbir por causa de escolhas que VOCÊ fez! O que seus súditos acharão disso?! O que eles acharão ao souberem que a Princesa deles trabalhou com uma criatura das profundezas?! Você nunca foi leal a Ândros

Aisha, por sua vez, se descontrolou. As lágrimas escorriam cada vez mais:

- Eu nunca foi leal?! Eu lutei ferozmente com Valtor! Eu fiquei cega! Eu nadei, me sacrifiquei, sangrei, fiz de tudo para que aquele maldito portal fosse fechado há anos atrás! Eu fiz muita coisa por Ândros! Eu AMO esse lugar. O senhor não pode me culpar! Não por essas coisas do passado. Eu fui leal SIM, e continuarei sendo. Eu consertarei toda essa merda.

Aisha se virou, na direção da janela por onde havia entrado. Ao apoiar seu pé direito, para ganhar impulso e voar, seu pai concluiu o diálogo:

- Se não consertar, melhor não voltar a aparecer por aqui.

- Homem! O que está dizendo?! -A Rainha se revoltou-

Aisha apenas disse mais duas palavras:

- Pode deixar.

E então voôu. No horizonte, ela viu uma bola de fogo explodir no ar.



Musa e Tecna esbarraram com Aisha, quando ela estava voando chorando, saindo da Torre.

- Aisha! O que aconteceu?! -Tecna perguntou-

- Nada. Nada que eu não possa superar. -Aisha disse, enxugando as lágrimas restantes em seu rosto arredondado-

- Se acalme, e vamos. Vi atividades de fogo mais lá pra baixo. Provavelmente é Bloom. Algo está acontecendo. -Musa disse-

Tecna concordou. As fadas seguiram viagem. 



Faellie estava rindo dos ataques de Bloom. 

- Do que está rindo, maldita?! -Flora gritou- 

E tentou usar de ervas para prender Faellie. A magia falhou.

- Hahahaha. Por favor! -Faellie gritou-

E então bateu suas asas, fazendo as duas fadas voarem.

- POTÊNCIA SOLAR! -Stella atacou, surgindo voando atrás da fada roxa-

Faellie se virou. Parecia estar portando um reflexo incrível. E então, absorveu a energia de Stella pelos olhos, sem fazer movimento algum.

- O que diabos?! -Stella gritou-

- Hahaha. O que quatro diabos, fadinha. Tristeza, Ódio, Ilusão e Guerra. - Faellie disse, em um tom absurdo de pura ironia-

Poucos segundos depois, Tecna, Aisha e Musa chegaram. As Winx estavam reunidas de novo.

- Fico surpresa das vadias estarem vivas. A Dimensão Ômega se destruiu muito rápido. Esse lugar, será mais rápido ainda. -Faellie disse-

E continuou:

- Se lembram dessa Flauta? O erro de vocês, será minha vitória.

E então soprou o objeto, emitindo um som agudo e perturbador. Imediatamente, as Winx puderam perceber que monstros começaram a marchar de encontro a Faellie. Flauta das Aberrações. Sendo tocada de novo. 

- Sua maldita! -Aisha gritou-

E criou uma estaca de fluído. Então, partiu para cima da fada roxa.

Faellie foi atingida e caiu. Estranho.

Aisha colocou uma parte afiada em direção ao pescoço da fada.

- Sabemos que Bella está trabalhando com você. Avise a ela, que eu a caçarei, que eu a levarei de volta ao inferno, nem que eu vá junto. Ela vai pagar muito caro por ter causado esse caos no meu reino. -Aisha disse-

Faellie riu e disse:

- Bella está sendo caçada por mim. Os anjos querem que eu a mate. Ela é tão nossa inimiga quanto vocês. 

Aisha amoleceu um pouco, pensando no que Bella havia dito. Será que era verdade? Será que Bella só queria ajudar? Não, não podia ser. O ódio permanecia ali, no coração da Fada dos Fluídos. O reino dela estava sendo devastado, ela havia brigado com o pai. Bella precisava pagar.

Foi então que Faellie, vendo que Aisha estava perdida com seus pensamentos, enfiou suas unhas na pele negra da mesma, fazendo escorrer uma quantidade razoável de sangue. 

- Mas o que... -Foi o que Aisha teve tempo de dizer, antes de se chocar com a próxima cena-

Faellie então enfiou a estaca de fluído em seu próprio pescoço, o retirando rapidamente. Agora, muito sangue estava sendo jorrado. A fada roxa ria, durante o processo.

O sangue do pescoço de Aisha, em seguida, entrou em contato com o sangue de Faellie, após a fada roxa puxá-la.

- Quando uma alma pura se mistura com uma alma impura, ela é corrompida. -Faellie disse-

E então brilhou. As Winx nada puderam fazer. Faellie e Aisha desapareceram.

0 Comentários:

Postar um comentário

Críticas SEMPRE serão aceitas, mas sem palavras grosseiras.
Seu comentário é muito importante :D

Pesquisar este blog

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Ana Naykindo (fofa do Allan) | Proibida a copia total ou parcial do mesmo - Questa è La Magia Del Winx Club - Fã-Blog sem Fins lucrativos>