sábado, 5 de janeiro de 2013

[FIC] Vingança || Capítulo 07: Normal


Sou Carrie Heigh; e quando eu era uma garotinha, minha família foi morta por 'Rádius', na época desconhecido. Fui abrigada e criada por um milionário, e quando completei vinte anos, meu desejo de Vingança só aumentou, depois de eu lembrar de tudo o que aconteceu naquele dia. Agora, sou uma Agente de Solária; e junto com minha amiga Linda, que é uma recruta, John, o cara que me acolheu; e Solon, um mercenário, vamos fazer o Sistema Corrupto de Solária cair, juntamente com todos os que são coniventes com esse Sistema. Pouco a Pouco, Rádius vai pagar muito caro por tudo o que fez. E a última palavra que ele dirá antes de cair morto, será o MEU nome. Porém, se quisermos vê-lo dentro de um caixão, precisamos destruir TRÊS 'Caixas Pretas'. Três HD'S que guardam segredos sombrios de outros reinos, sejam culpados ou inocentes; e que garantem a vida do desgraçado. Posso morrer tentando destruí-lo, mas ele também morrerá. Essa, não é uma história sobre perdão.



Capítulo 07: Normal

- O QUÊ?! SOLON! SEU... ARGH! O QUE ESTÁ FAZENDO AQUI, ÀS 03:30 DA MANHÃ?! E COMO ENTROU NESSE PRÉDIO?! ELE É DE SOLÁRIA! VOCÊ PODERIA ESTAR

- SHIU! Carrie, quieta! Como vocêêêêê disse, são 03:30 da manhã! Vim te dar este celular. -Solon disse, entregando um celular para Carrie-

- O que é isso?!

- É... um... celular!

- Argh, eu sei, mas... Por quê eu tenho um celular?!

- Porque Linda me disse que havia te mandando uma mensagem e então ela disse para John, que finalmente te mandou esse celular à prova de tudo! Ele disse que o chip que está nele não pode ser rastreado, ou seja, você poderá falar conosco sem nenhum tipo de problema. -Solon disse-

- Ah... Certo. Obrigada. -Carrie disse-

E olhou Solon de cima à baixo. Carrie tinha uma quedinha por ele, desde a primeira vez que se encontraram. Porém, Carrie prometeu a si mesma que não iria se distrair com relacionamento nenhum, pois isso atrapalharia sua Vingança.

Solon nada mais disse. Apenas saiu pela janela, como um bom ninja mercenário.

Carrie suspirou, olhando para seu novo celular. Voltou a dormir logo em seguida.


... NA MANHÃ SEGUINTE ...

... CENTRO DE OPERAÇÕES DE SOLÁRIA ...

- Bom dia, Carrie. Sinta-se lisonjeada! Você foi escalada para sua primeira missão como Agente de Solária. -Victoria disse-

- Primeira Missão?! Sério?! Mas eu...

- Sei que esse é seu primeiro dia, mas... Você se mostrou bastante competente nesses últimos meses, como recruta. Se mostrou forte o suficiente para de primeira, encarar uma missão. Portanto, Vamos lá!

Carrie sorriu timidamente e disse:

- Então, qual será a missão?

- Me acompanhe. -Victoria disse-

Carrie seguiu Victoria até uma sala reservada; a PRÓPRIA sala de Victoria.

- Trago poucas pessoas aqui, Carrie. Mais uma vez, sinta-se lisonjeada. Confio em você e aposto que você será a MELHOR agente de Solária, atualmente. Quem sabe até ser melhor do que eu? -Victoria disse-

- Mas Victoria... Agradeço muito sua confiança, mas... Não quero ser melhor que ninguém... -Carrie disse-

- Certo. Humildade sempre. -Victoria disse, rindo logo em seguida-

E prosseguiu:

- Bem, Carrie... Sua primeira missão vai ser um tanto que 'light', coisa mais simples. Como Agente, você deve saber que Solária tem muitos inimigos, então eu planejei há alguns anos um Sistema de Caixas Pretas. HD's que guardam segredos de outros reinos; segredos que devem ser protegidos a qualquer custo. Infelizmente, uma dessas Caixas foi destruída, e então devemos redobrar nossos cuidados. Preciso que você investigue um Guardião, que está cuidando de uma das três Caixas Pretas restantes. Mandei outros Agentes atrás dos outros dois Guardiões, mas mandarei você para esse Guardião em especial. Ele se chama Noel, e Noel sempre foi conhecido por se meter em problemas. Não consegui contatá-lo, e segundo o chip, ele está na Cidade em que mandei ele estar. Porém... Desconfio muito da palavra dele.

- Certo. E onde é esta cidade? -Carrie perguntou-

- É bem perto daqui, dentro de Solária mesmo. Peço que pegue suas armas e vá até a Cidade. Há uma pousada por lá, de Solária. Repita aquela nossa senha especial e você conseguirá se hospedar. -Victoria disse-

- Tudo bem, mas... Posso antes passar no Alojamento para falar com Linda? Não falo com ela desde que...

- Sim, sim, claro! Manter a amizade com os Recrutas é essencial, já que ela uma hora também poderá receber uma promoção e se tornar uma Agente! Mas seja breve, Carrie. Preciso mesmo de um relatório rápido sobre Noel. -Victoria disse-

Carrie sorriu, e então saiu dalí, indo para o Centro de Alojamentos.

Assim que saiu, um Agente-Nerd entrou na Sala de Victoria.

- Victoria? Trazendo Agentes novatos para sua Sala? Mas o quê é isso?! Ninguém me disse que o Apocalipse havia começado! -O Agente provocou-

Victoria fingiu uma risadinha macabra.

- Preciso mimá-la... Preciso que confie em mim. Carrie vai ser muito útil para meu breve plano de reunir todos os Guardiões para exterminar todas as Caixas Pretas e FINALMENTE, poder matar Rádius... -Victoria disse-

O Agente sorriu. Victoria, completou:

- Infelizmente fui burra em apenas criar o Sistema... Eu devia ter visto o que Rádius colocou dentro daqueles HD'S! Agora terei que destruir o Monstro que EU mesma criei...


... NO ALOJAMENTO DE LINDA ...

- Missão? Victoria já te mandou para uma missão? -Linda perguntou-

- Sim. Ela está me tratando suuuuuuuper bem, porém não confio naquela vadia... -Carrie disse-

- Não confia? Mas você só falou com ela poucas vezes... -Linda disse-

- Exatamente por isso. Fora que ela sempre teve fama de 'má'. Por quê cismou em me tratar bem? Provavelmente ela me quer, para alguma coisa... -Carrie disse-

- Enfim. Qual a tal "missão"? -Linda perguntou-

- Pois é. Esse é o foco de eu estar aqui. Vou ligar para John. Victoria quer que eu vá atrás de um Guardião.

- Guardião?! Mas... então ela falou sobre as

- Sim. Ela me contou a história por trás das "Caixas Pretas", coisa que sabemos que quase ninguém sabe. Certeza de que Victoria quer que eu confie nela. Ela quer me usar para alguma coisa! Porém, EU a usarei primeiro. -Carrie disse-

E então pegou seu telefone, discando o número de John logo em seguida:

- Novidades, papai! Fui recrutada para uma primeira missão como Agente! -Carrie disse-

- Ho Hoooooo! Que ótimo, Carrie! -John disse, com uma voz estranha, parecia estar mastigando alguma coisa.-

- Terei que ir atrás de um tal Noel... -Carrie disse-

- Noel? -John perguntou-

E em seguida fez a piadinha infâme:

- O Papai?!

- Sério John? Tipo... sério mesmo?! Eu jurava que seria Solon o dono dessa piadinha. -Carrie disse-

John riu e disse:

- O Sistema de Solária de acordo com nosso vírus, tem apenas UM Noel. Ele se chama Noel April, e está numa cidade bem próxima, numa pousada.

- Certo, está de acordo com o que Victoria disse. Bem, então preciso partir né. -Carrie disse-

- Não quer que eu vá com você? - John perguntou-

- Não, não é necessário. Victoria pode me monitorar, não quero que vocês dois corram algum risco. -Carrie respondeu-

E depois de se despedir de John, encerrou a ligação. Logo em seguida, saiu do alojamento de Linda, indo para seu apartamento. Lá, pegou seu equipamento e suas armas. O próximo destino, é a Cidade Águas Amarelas, bem perto do Castelo de Solária.


... NO CENTRO DE OPERAÇÕES DE SOLÁRIA ...

... UMA HORA E MEIA DEPOIS ...

- Ela já está na Cidade, Srta. Victoria, também já na pousada que você indicou.

- Hm... Certo. Me mantenha informada, recruta. -Victoria disse-

E completou:

- E fique de olho nas câmeras da pousada. Alguma coisa de estranha e você me chama. Estou pensando em experimentar o novo chip que criei e implantei em Carrie.

- Novo chip? Nós não fomos informados de nenhum "novo chip"... -O recruta disse-

- E nem serão. Pois EU mesma criei, há algum tempo. Decidi testar em Carrie. -Victoria disse-

- "Testar"? Mas... consigo rastreá-la, ele funciona perfeitamente, senhorita.

- Isso está fora do seu alcance, recruta. Se trata de algo muuuuuuito além de apenas rastrear. Fique na sua e apenas continue com seu trabalho. -Victoria concluiu-


... COM CARRIE ...

- Hospedada, armada, alimentada. Só preciso agora encontrar o tal Noel April. -Carrie falava sozinha.-

Carrie havia ganho um notebook, de Victoria, portanto poderia usá-lo sem problemas, devido ao tal chip que rastreava qualquer HD.

Carrie ligou o aparelho, e entrou no Sistema de Solária. SIM! Agora, como Agente, Carrie poderia acessar o sistema na hora e quando quisesse, sem precisar hackear, colocar arquivos com vírus ou qualquer outra coisa do tipo que ela já havia feito quando era uma simples recruta, ao lado de Linda.

- Noel April, Noel April, Noel April... Onde diabos você está, pequeno infeliz? -Carrie continuava falando sozinha-

Alguns minutos de pesquisa, e Carrie consegui localizá-lo em um shopping, perto da pousada.

- PEGUEI VOCÊ! -Carrie disse-

E então fechou o Notebook, e saiu de seu quarto. Desceu a grande escadaria da pousada e novamente estava na recepção.

- Bife de Fígado. Mal passado. Sangrento. Estilo Carne de Porco. -Carrie disse a tal 'senha' usada em toda parte pelos agentes de Solária.-

- Certo. O que deseja? -A Senhora da Recepção perguntou-

- Estou procurando um homem. Ele

- E quem não está procurando um homem, minha querida? Ha Ha Ha! Nessa pequena cidade, homens de verdade estão faltando. Preciso mesmo de um bom...

Carrie olhou para a mulher, tensa, tentando não rir com a cena. Após alguns segundos olhando para baixo, Carrie conseguiu forças para terminar a frase:

- Estou procurando um homem. Um homem ESPECÍFICO! Ele se chama Noel April, e deveria estar hospedado aqui.

A mulher deu uma pequena risadinha para Carrie, e começou a digitar alguma coisa no computador da recepção.

Alguns segundos de busca, e a mulher respondeu:

- Sim, há um Noel April aqui. As câmeras do corredor do quarto dele indicam que ele saiu hoje cedo, pela manhã.

- Ah sim, obrigada. Ele costuma voltar mais ou menos que horas? -Carrie agradeceu, e fez mais uma pergunta.-

- Bem, isso não posso te...

A mulher não completou a frase. Avistou alguém entrando na pousada.

- Ah! Alí está ele! Senhor Noel April? -A mulher gritou-

Noel, alto, moreno, com uma expressão séria, olhou para a mulher, que estara fazendo um escândalo e chamando a atenção de todos que alí estavam.

Carrie olhou esquisitamente para a recepcionista, e dando um risadinha sem graça, foi ao encontro de Noel.

- Bife de Fígado. Mal passado. Sangrento. Estilo Carne de Porco. -Carrie disse, ao chegar perto do homem.-

Noel soltou um sorrisinho sem graça.

- O que uma Agente de Solária poderia querer comigo? -Noel perguntou-

- Bem, não gosto de hipocrisia. Me chamo Carrie, e Victoria, chefe de trezentas coisas naquele castelo, me mandou até aqui para lhe investigar. Para ver se estava tudo bem com a tal Caixa Preta que você é guardião. -Carrie disse-

Noel sorriu.

- Victoria REALMENTE não confia em mim... -Noel disse-

E completou:

- Então... Senhorita Carrie. Venha até meu quarto, para ver que está tudo bem.

Noel então começou a subir a escadaria da pousada. Carrie o seguiu.

- Quarto 44, é aqui. -Noel disse-

E então abriu a porta do quarto. Entrou, junto com Carrie.

- A Caixa Preta está no cofre do quarto. Ele também só pode ser aberto com meu sangue, então... -Noel disse-

E foi até o cofre, que estara escondido atrás de um grande quadro. Colocou a senha eletrônica, e furou seu dedo em um círculo, idêntico ao da Caixa Preta que há algum tempo estava nas mãos de Carrie e Linda.

Alguns segundos depois, o cofre reconheceu o sangue de Noel e se abriu.

- Mas, não tem nada aí dentro! -Carrie disse-

- Exatamente. A Caixa Preta fica em um cofre, com reconhecimento de sangue, porém em um Banco, aqui perto da pousada. Ninguém NUNCA poderá tocá-la. -Noel disse-

Carrie engoliu seco. Por um lado, Noel estava fazendo corretamente o seu trabalho. Mas por outro, Carrie não poderia roubar a Caixa Preta tão facilmente.

- Certo. Leve agora seu relatóóório para Victoria, e suma daqui. -Noel foi grosso-

Carrie nada disse, apenas se virou em direção à porta.

- Pensando bem... -Noel disse-

Carrie sentiu então algo a atingir. No mesmo instante, Carrie já estara no chão, vendo tudo balançar.

- O-o... O-o q-que v-voc-cê f-fe-ez?! -Carrie gaguejou-

Porém não pôde ouvir a resposta de Noel. Desmaiou logo depois de concluir sua frase.


... COM LINDA ...

- Alô? John?

- Ah, oi, Linda. Sou eu, Solon.

- Solon, onde John está? Ele me ligou porém não pude atender... -Linda explicou-

- John está ocupado com um projeto. Ele está tentando rastrear um sinal da Caixa Preta que Carrie planeja roubar. Descobrimos que a Caixa emite sinais uma vez por dia, para avisar ao Guardião que ela está intacta. Se conseguirmos interceptar o sinal, poderemos saber onde a Caixa está, e assim roubá-la. -Solon disse-

Linda disse alguma coisa, porém Solon ignorou. Alguns segundos de silêncio e Solon gritou, eufórico:

- CONSEGUIMOS! A CAIXA PRETA ESTÁ NA PRÓPRIA POUSADA, PROVAVELMENTE NO QUARTO DO GUARDIÃO!

- Isso... é maravilhoso! -Linda disse, contagiada pela euforia.-

Em seguida, apertou o "Encerrar Chamada" no 'touch screen' do celular, sem se despedir de Solon.


... COM CARRIE ...

- Seu desgraçado! O que você f-fez com-migo?! -Carrie perguntara, amarrada em uma cadeira-

- Apenas te tranquilizei com um dardo. Fique calma... Você ficará bem. Ou não... -Noel disse-

E abriu sua boca para dizer mais alguma coisa; porém um toque de celular despertou a atenção do homem. Era o celular de Carrie.

- ME DÊ ISSO! -Noel gritou-

E conseguiu arrancar o celular de Carrie do bolso dianteiro da calça dela.

- Linda? Uau. Deve ser uma pessoa muuuito bonita mesmo... -Noel disse, com uma expressão irônica-

- Não... Atenda... -Carrie disse, pausadamente-

- Sim... eu... atendo. -Noel provocou-

E completou:

- VOCÊ vai atender. Diga um mísero "ALÔ", e deixa que eu cuido do resto.

E Carrie então o fez. Ao dizer "ALÔ", Noel colocou no 'viva-voz', e Linda começou a falar descontroladamente:

- CARRIE?! Carrie! John e Solon conseguiram interceptar um sinal vindo da Caixa Preta! Ela... está aí na pousada! Provavelmente no quarto do Guardião. Tente achá-la o mais rápido que

- MAS QUE MERDA É ESSA?! -Noel gritou-

E lançou o celular de Carrie na parede. A bateria saiu.

- O QUE DIABOS É VOCÊ, GAROTA?! -Noel gritou, segurando Carrie pelo pescoço-




- Carrie?! CARRIE! -Linda gritava, sem perceber que a ligação tinha sido encerrada-

Ao tentar ligar novamente, percebeu que o celular estara desligado.



- P-po-or f-fav-vo-or...

Noel gemeu estranhamente e soltou o pescoço de Carrie.

- Quem é você, garota?! -Noel gritou-

- Eu... Eu...

- Você NÃO é uma Agente de Solária. Não sei como entrou aqui, como sabe a senha dos Agentes, mas definitivamente você NÃO é uma Agente! -Noel continuava falando-

- Noel, por favor... Eu sou SIM uma Agente. Porém meu objetivo NÃO é crescer dentro daquele inferno... -Carrie disse-

- Devo ligar para Victória e confirmar essa história? -Noel disse, sacando seu celular-

- NÃO! NÃO! POR FAVOR! Noel, não... Eu... Sou sim uma Agente de Solária, porém não quero trabalhar para Rádius... Não estou lá dentro para isso... -Carrie disse, aflita-

- Então o que EXATAMENTE você quer, Carrie? Vamos, me diga! Eu tenho todo o tempo que você precisar... -Noel disse, com um tom de voz irônico-

- Eu... Na verdade me chamo Linda. E a tal "Linda" do telefone, se chama Ester. Quando eu era pequena, Rádius mandou seus soldados queimarem minha vila. Perdi meu pai, minha mãe, e meus dois irmãos. Ele DESTRUIU minha família, e fez o mesmo com Ester. Desde então, estamos em Solária, buscando Vingança. De recruta virei Agente, e aqui estou, cumprindo ordens, para continuar lá e dar um fim à tirania de Rádius! -Carrie desabafou-

Noel deu uma risada irônica. Porém, sua expressão se tornou novamente séria.

- E você quer que eu acredite nisso? -Noel perguntou-

Carrie nada respondeu. Apenas abaixou sua cabeça.

Noel, suspirou. E então sacou seu celular.

Discou algum número e então colocou no viva-voz:

- Alô? Everton? Meu amor, onde você está? -Uma voz feminina disse-

- Meu amor... Eu, estou preso, aqui no trabalho... Prometo que até a janta chego em casa. As crianças estão bem? -Noel perguntou-

- Seus gêmeos hiperativos?! Haha! Estão correndo pela casa. Não faço IDÉIA de como acalmá-los.

- Certo. Daqui a pouco estou chegando. Te amo... muito...

- Também te amo... Chegue rápido!

Carrie viu aquela cena, e ficou sem entender.

- Essa... é minha mulher. Ela se chama Helena, e com ela, sou casado, em segredo, para que Solária não saiba de nada. -Noel disse-

Carrie abriu a boca para falar alguma coisa, porém não conseguiu.

- Vejo a verdade em seus olhos, Carrie. Sei que é verdade o que você disse. E em respeito à minha família, em respeito à sua família e em respeito à todas as famílias já mortas e destruídas por Rádius ou por qualquer outro motivo, eu deixarei você ir. -Noel disse-

Noel pegou uma estaca e cortou a corda que prendia Carrie à cadeira. Logo em seguida, pegou a Caixa Preta, escondida em um fundo falso dentro de um armário.

- Linda disse que você quer isto. É tão importante assim? -Noel perguntou-

- Você não faz idéia... -Carrie disse-

- Sabe, Carrie. Tenho uma vida dupla. Sou um Guardião de Solária mas ao mesmo tempo tenho outra identidade, tento viver uma vida normal... Pois se descobrirem que um Guardião tem uma esposa, filhos, uma família... Eles matarão minha família, ME matarão e arranjarão outro fantoche para pôr no lugar. Só não fugi pra viver com minha família pois em qualquer lugar do mundo, Solária irá me achar, e me DESTRUIR. Por isso, vigio sempre a Caixa Preta, mantenho tudo no controle para não chamar atenção... para não perder as pessoas que mais amo. Mas que seja. -Noel disse-

E concluiu:

- Guardiões sabem das Caixas Pretas, portanto, sei que você quer ver isso em cacos. Que isto seja feito!

Noel então lançou a caixa no chão e deu três tiros nela, a destruindo.

- NOEL! Mas... Você... -Carrie não conseguiu completar a frase-

Noel chegou perto de Carrie, e deu uma coronhada na cabeça da mesma, que caiu.

- Invadiram a pousada. Você lutou, foi ferida. A Caixa, destruída. Eu...

Noel pegou então uma seringa, escondida em sua gaveta e completou a frase:

- Eu estou insconsciente...

E então injetou o líquido no braço dele.

- O Q-Q-Q-U-UE É ISS-SO?! -Carrie perguntou, tonta, ainda no chão.-

- Isso vai me apagar durante algumas horas. Ligue, e peça ajuda, Carrie. Peça ajuda à Victoria. Nós lutamos juntos, e estamos fer-r-rid-os... "El-les" dest-r-tru... destruíram a Caixa Pr-pr-reta. Fim.

Noel se deitou no chão, sentindo os efeitos da substância.

- Peç-a aj-juda, Car-rrie-e! Acordarei em alg-gumas hor-ras, q-uand-do el-les já tiv-ver-rem cheg-gad-do... -Noel concluiu-

E então, apagou.


... HORAS DEPOIS ...

- COMO?! ISTO É INACEITÁVEL, CARRIE! -Victoria gritava, depois de ouvir o relatório da missão,-

- Uns caras inv-vadiram a pousada. Tentei lutar mas eram MUITOS! Eles conseguiram apagar Noel com uma substância. Sinto muito, Victoria. -Carrie mentiu-

- Ooooohhh minha querida. Não fique assim. -Victoria disse, num tom de voz doce.-

E então abraçou Carrie, que fez uma cara de nojo. Porém... implantou um pequeno objeto no bolso dela.

Depois do abraço, Carrie saiu dalí, e foi para o alojamento de Linda.


... LÁ ...

- CARRIE?! Você está bem?! -Linda perguntou-

- Sim. Deu TUDO certo, Linda! E agora nos restam apenas mais duas Caixas Pretas. E o Guardião queria sair de Solária! Ele... tem uma família! Estava vivendo uma vida normal! Tramou tudo e...

Carrie foi interrompida pelo seu celular tocando. No visor, estava "NÚMERO RESTRITO" estampado.

- A... Alô?

- Carrie?! Sou eu, Noel!

- NOEL?! Mas... Onde você está?! Ouvi dizerem que não te acharam em lugar algum!

- Lembra daquela substância que apliquei em minha corrente sanguínea? Então. Aquilo me "matou". Solária mandou um exterminador para sumir com o meu corpo, porém eles aplicam uma substância que tira qualquer resíduo dentro de mim. Tiraram, a substância. Eu então acordei. Acertei a cara do maldito e EU sumi com o corpo dele. Estou bem longe, Carrie. É a última vez que nos falamos. Agora, viverei minha vida com minha família. Espero que você consiga alcançar sua Vingança da melhor maneira possível.

Carrie nem teve chance de falar. Noel desligou logo em seguida. Ela tentou retornar, porém dava "NÚMERO INDISPONÍVEL". Noel já deveria ter destruído o aparelho, o chip, tudo.

- Isso... é verdade? -Linda perguntou-

Carrie confirmou com a cabeça. Então, pediu para Linda pegar o Notebook e entrar no Sistema de Solária.

A Ruiva assim fez.

- E agora?

- Clique nesse dispositivo. Implantei um pequeno microfone em Victoria. Vamos ver o que aquela grande vadia quer comigo...

0 Comentários:

Postar um comentário

Críticas SEMPRE serão aceitas, mas sem palavras grosseiras.
Seu comentário é muito importante :D

Pesquisar este blog

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Ana Naykindo (fofa do Allan) | Proibida a copia total ou parcial do mesmo - Questa è La Magia Del Winx Club - Fã-Blog sem Fins lucrativos>